Missão do Coordenador da Pastoral da Criança
Agir

Pág. 44

AGIR

Até agora vimos a realidade; entendemos o que Deus e a Pastoral da Criança esperam de nós; conhecemos a estrutura onde nos inserimos. Toda esta reflexão e conhecimento nos prepara para o AGIR.

Atribuição de um membro de qualquer Coordenação da Pastoral da Criança: proporcionar aos líderes boas condições de trabalho.

Pág. 44

Prioridades de um membro de qualquer Coordenação da Pastoral da Criança

Muitas vezes, diante de tantos desafios, é preciso priorizar, ou seja, por em ordem de importância o que deve ser feito. As prioridades de um membro de coordenação da Pastoral da Criança são:

Versão atual

Sugestão em negrito

1. Visitar, ao menos uma vez por mês, uma família acompanhada para manter contato com o objetivo da Pastoral da Criança: todas as crianças com vida em abundância. Essa visita deve ser feita com tempo e em companhia do líder local.2. Conhecer a realidade das crianças pobres de sua área de atuação.3. Acompanhar – promover, animar, planejar – a caminhada das Comunidades e Ramos, em comunhão com a Igreja local:* distribuir adequadamente recursos financeiros, material educativo, estoque;* formar e acompanhar equipes de pessoas visando propiciar capacitação inicial e formação contínua;* criar e manter coordenações de área;* intervir, quando necessário, para manter a qualidade das ações.4. Formar equipe para desempenhar as funções de escritório da Pastoral da Criança, tais como cadastros de comunidade e de capacitação, rever FABS com erro, prestar contas, solicitar recursos para capacitação etc.

1. Visitar, ao menos três vezes no semestre, uma família acompanhada para manter contato com o objetivo da Pastoral da Criança: todas as crianças com vida em abundância. Essa visita deve ser feita com tempo e em companhia do líder local.2. Conhecer a realidade das crianças pobres de sua área de atuação. O número 3 e 4 serão contemplados nas atribuições dos diversos níveis

Por que foi solicitada esta alteração uma vez no mês será que isto pode ser real? não seria melhor esticar o prazo?

Coloque suas observações:Alteração Sugerida pela Marcia Mamede

Pág. 46

Sugestões

Sugestões

Para implantar a Pastoral da Criança

Ideias

Para manter as comunidades com Pastoral da Criança

O acompanhamento é fator indispensável para que as comunidades possam se manter ativas. Por isso, é importante:

Acompanhar o líder:

Verificar:

Acompanhar o líder a uma visita domiciliar, observando:

Acompanhar o Dia da Celebração da Vida, observando:

Acompanhar a Reunião para Reflexão e Avaliação, observando:

Acompanhar a Reunião para Reflexão e Avaliação, analisando:

Reunir com os líderes, pelo menos duas vezes ao ano: realizar reuniões com coordenadores comunitários e líderes para avaliar os trabalhos, fortalecer a amizade e animar a caminhada.
Nestas reuniões é importante seguir o método VER, JULGAR, AGIR, AVALIAR e CELEBRAR, da seguinte forma:

Incentivar e organizar a capacitação dos líderes: ao constatar a necessidade de capacitação, o Coordenador de Ramo precisa:

Sugestões para reativar as comunidades sem sinal de vida

Sugestões para reativar as comunidades sem sinal de vida

Considera-se que uma comunidade não mostra sinal de vida quando suas FABS não são digitadas no sistema de informação por três meses ou mais.

A Coordenação de Ramo deve programar suas visitas priorizando as comunidades que passam por maior dificuldade ou não dão sinal de vida. De modo geral, esse é o primeiro indício de que algo não vai bem.

Neste caso o ideal é reunir os líderes que desanimaram com o pároco e com outras pessoas da comunidade. Julgar o que pode ser feito e Agir para superar as dificuldades e retomar as atividades de rotina. Caso seja necessário, programar a busca e capacitação de novos líderes.

Sugestão em itálico

Alteração sugerida pela equipe da Pastoral da Criança:Principais Atividades do Coordenador de Setor Buscar e formar voluntários para capacitação,Organizar as capacitações e assembléias,Visitar,Analisar os indicadores,formar equipe de apoio,Atualizar cadastros,Garantir ao ramo/área capacitação Missão e Gestão,Tomar providências mensalmente para reativar ramos sem sinal de vida:no segundo mês sem envio de FABS, a Coordenação Estadual também deverá acompanhar a reativação do Ramo;no terceiro mês sem envio de FABS, a Coordenação Nacional também deverá acompanhar a reativação do Ramo.Prestar contas mensalmente à Coordenação Nacional,Repassar os recursos financeiros,Planejar,articular,Buscar soluções localmente,Implantar em novas comunidades, Representar a instituição.

Coloque suas observações:https://wiki.pastoraldacrianca.org.br/PrincipaisAtividadesdoCoordenadordeSetor

Verificar nestas comunidades, principalmente:

Sugestão

Coloque suas observações:

clique para visualizar a sugestão das Atribuições

Versão atual

Sugestão em negrito

Sugestão página 44

Por que foi solicitada esta alteração:

Coloque suas observações: Alteração Sugerida por Thereza

Pág. 30

Recursos Financeiros

Recursos Financeiros

Existem quatro tipos de recursos considerados como Apoio Eventual com Saldo:

O que é: recurso financeiro exclusivo para o acompanhamento e desenvolvimento das ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, calculado com base nas informações ds FABS.

Fluxo de Informação: a comunidade deve enviar a FABS preenchida para a coordenação de Ramo até no máximo dia 10 do mês seguinte. O Ramo deve revisar, assinar e encaminhar a FABS à Coordenação Nacional até o dia 20.

Por exemplo:

Caso alguma comunidade não tenha enviado alguma FABS de meses anteriores ou o correio as tenha extraviado, nada impede que elas sejam encaminhadas a qualquer tempo para a Coordenação Nacional. Depois de digitadas,estas FABS entrarão no cálculo do próximo AFM.

Como é feito o cálculo: no primeiro dia útil de cada mês, a Coordenação Nacional da Pastoral da Criança faz o cálculo do Apoio Financeiro Mensal, baseado nas FABS digitadas após o último Apoio Financeiro Mensal (AFM).

Para ficar claro, vamos continuar o exemplo anterior:

* A FABS de agosto, que foi digitada até o dia 15 de outubro, entrará no AFM calculado no dia 01 de novembro.

* Esse AFM será depositado na conta corrente do Setor até o dia 10 de novembro.

Fórmula do Cálculo

A partir da Assembléia Geral de 2005 foi acrescentado ao cálculo do apoio mensal um valor adicional, de acordo com o índice de pobreza de cada município, que é acrescido ao Apoio Mensal quando há disponibilidade de recursos.

O recurso enviado pela Coordenação Nacional aos setores é dividido em:

O repasse aos Ramos é feito pela Coordenação de Setor. Para facilitar, a Coordenação Nacional envia para o Setor uma listagem chamada “Sugestão de Repasse” em que constam os valores por Ramo, de acordo com as FABS digitadas no período. O Coordenador de Setor poderá adotar outra forma de repasse, levando em consideração a realidade dos diversos Ramos. Por exemplo: se um Ramo é muito mais pobre, o Coordenador de Setor, em comum acordo com demais Ramos, pode fazer o remanejamento dos recursos para esse.

Juntamente com a sugestão de repasse, é enviado para o setor um relatório chamado "Extratto das FABS", que demonstra as FABS pagas no período por Ramo e por Comunidade. Caso haja dúvidas do Coordenador de Ramo referente a suas FABS, ele poderá consultar o Coordenador de Setor e juntos analisarem o referido relatório.

Como deve ser utilizado: para desenvolver os trabalhos de acompanhamento e motivação dos líderes nas comunidades, Celebrações da Vida, reuniões de avaliação e reflexão, despesas com locomoção (transporte, refeições, etc.),

Suspensão do repasse: haverá dos recursos repassados aos Ramos nos seguintes caso;

* Houver atraso na entrega da prestação de contas à Coordenação de Setor;

* Houver um saldo alto de recursos em poder do Coordenador do Ramo (três vezes a média dos três últimos valores do repasse mensal);

* Por algum outro que a Coordenação do Setor considerar relevante no desenvolvimento das ações básicas.

* Houver um saldo alto de recursos em poder do Coordenador do Ramo (três vezes a média de gastos das últimas três prestações de contas);

O que é: capital de giro para a capacitação de líderes, coordenadores comunitários e brinquedistas.

Como é feito o cálculo/envio: mediante digitação das fichas de pessoas capacitadas, enviadas pela Coordenação de Setor à Cordenação Nacional.

Como é feita distribuição: o Coordenador de Setor afetuará o repasse para as capacitações agendadas, conforme Planejamento de Atividades de Capacitação pela Coordenação de Ramo (vide página seguinte).

Como é utilizado: a Coordenação do Ramo utiliza basicamente para cobrir os custos de transportes alimentação (almoço, jantar, lanches), do capacitador e capacitandos, bem como de material de apoio da capacitação (pincel, folhas, giz, caneta, lápis, etc.).

O que é: recurso financeiro para cobrir gastos com atividades do articulador.

Como é feito o cálculo/envio: mediante recebimento da FAC-Saúde (Folha de Acompanhamento do Conselho Municipal de Saúde) a Coordenação Nacional a fará o pagamento do recurso. A base para definir o pagamento são os indicadores da FAC-Saúde, com os seguintes critérios:

Como é utilizado: Este recurso deve ser utilizado para a Coordenação de Ramo cobrir parte dos gastos com as atividades do articulador, como passagens para participar das reuniões, visitar as famílias com crianças falecidas e os serviços de saúde.

Prestação de contas: os recursos são repassados para a Coordenação de Ramo a que pertence o articulador. A prestação de contas deve seguir a rotina definida para os recursos do apoio mensal e do apoio para capacitação de líderes, ou seja, deve ser enviado à Coordenador de Setor , via prestação de contas do ramo, as notas referente aos gastos realizados com esse recurso.

Caso o recurso referente ao pagamento das FACS seja maior que o necessário para esta ação, o coordenador de Ramo pode utilizá-lo em outras atividades da Pastoral da Criança.

De onde vem os recursos para pagamento do AFM, AFL e FAC-Sáude
De convênios em nível nacional (Ministério da Saúde, parcerias com Governos Estaduais, doações de empresários e pessoas físicas etc).
A lista dos principais parceiros da Pastoral da Criança é impressa no final de cada material educativo, incluindo o Jornal da Pastoral da Criança.

O que é: recurso financeiro arrecadado localmente e destinado para desenvolver as ações no cumprimento da Missão da Pastoral da Criança.

De onde vem os recursos: provenientes de doações e promoções realizadas pela Coordenação de Estado, Setor ou Ramo. Exemplos: (Bazares, contribuição das companhias de energia elétrica, doações de pessoas físicas, etc...)

Procedimentos para estes recursos: promoções e doações devem ser contabilizadas. Para isto:

* O Ramo informará as doações ou promoções no Demonstrativo Mensal de Despesas Realizadas no Ramos, na linha destinada a Especificação de Receita, assinalando a Origem como "R" (recurso captado no Ramo - vide página 46).

* No caso de doações e promoções de Estado e de Setor, estes deverão depositar o recurso na conta corrente Nacional, mediante pagamento do devido boleto. A Coordenação Nacional devolverá este recurso para o Estato/Setor na quarta-feira da semana seguinte ao depósito.

Como deve ser utilizado: a Coordenação de Ramo deve utilizar estes recursos, basicamente para o acompanhamento e motivação dos líderes, dia da Celebração da Vida, Reuniões de Reflexão e Avaliação, despesas com locomoção (transportes, refeições, ets. Com este recurso pode haver gastos com aquisição de material permanente, porém é importante solicitar à Coordenação do Setor uma autorização prévia, observando sempre a finalidade da doação/promoção. Para compras com valor superior a R$ 1.000,00 (mil reais), também é necessária a realização de três orçamentos e a aprovação do Conselho Econômico do Setor, que devem ser anexados na prestação de contas do Ramo.

De onde vem os recursos
Provenientes de doações e promoções realizadas pela Coordenação de Estado, Setor ou Ramo.
Exemplos: (Bazares, contribuição das companhias de energia elétrica, doações de pessoas físicas, etc

Pág. 35

Planejamento de Atividades de Capacitação pela Coordenação de Ramo

PlanejamentoDeAtividadesDeCapacitacaoPelaCoordenacaoDeRamo.jpg

36

Aplicação e Prestação de Contas de Recursos Financeiros

Aplicação e Prestação de Contas de Recursos Financeiros

* Clique aqui para visualizar a sugestão

Sugestão

Coloque suas observações: Passar o conteudo sobre Recursos e Planejamento de Atividades às páginas 32 a 38 para antes de Prestação de Contas à página 44 sugestão sr. waldemar/ marcia mamede

"O senhor lhe disse: Parabéns, servo bom e fiel! Como te mostraste fiel na administração de tão pouco,eu te confiarei muito mais. Vem participar da alegria do teu senhor!" (Mt 25,21)

Introdução e Diretrizes Gerais para Prestação de Contas

Para cumprir sua Missão, a Pastoral da Criança necessita de recursos financeiros. A transparência de seu uso e da prestação de contas colaborarão para que estes não venham a faltar.

Prestar contas significa comprovar, de forma organizada, as despesas realizadas com os recursos da Pastoral da Criança. Levar em consideração que:

Versão atual

Sugestão em negrito

Toda prestação de contas deverá ser revisada e assinada pela Coordenação do Ramo e pelo conferente.

Toda prestação de contas deverá ser revisada, assinada e sempre que possível carimbada pela Coordenação do Ramo e pelo conferente.

Por que foi solicitada esta alteração:

Coloque suas observações: Alteração Sugerida por Silvio - verificar se o ramo possui o carimbo

Versão atual

Sugestão em negrito

Sugestao página 45

Por que foi solicitada esta alteração:

Coloque suas observações: Alteração Sugerida por Cristiani e Gracinha

Composição da Prestação de Contas

A prestação de contas deve ser composta por todos os comprovantes originais das despesas realizadas e do demonstrativo das despesas. Para elaborar a prestação de contas, deve-se seguir as orientações abaixo e as recebidas da Coordenação do Setor.

a) Comprovantes das despesas
Todos os comprovantes de despesas devem ser colados em folha de papel e numeradas. Essa numeração também deve ser seguida no lançamento das despesas no demonstrativo.

RECIBO DE COMUNIDADE

ReciboDeComunidade.jpg

Recibo de Comunidade

Reembolso por quilômetro rodado: para o desenvolvimento das ações nas comunidades onde atua, disponibiliza recursos financeiros para o pagamento das despesas com locomoção por meio de transportes públicos local, intermunicipal e interestadual.
Entretanto, em algumas localidades há preferência do uso de carro particular em substituição aos serviços públicos de transporte, o que tem gerado um grande número de notas fiscais de combustível sem a respectiva justificativa de uso, ocasionando questionamentos da auditoria externa independente e também do Ministério da Saúde, principal financiador das ações da Pastoral da Criança em todo o Brasil.
Como forma de resolver essa situação, a Pastoral da Criança adotará como procedimento reembolsar o proprietário do veículo, mediante recibo por quilometro rodado, para custear as despesas com combustível e manutenção, ao invés de pagar a nota fiscal do combustível.
No valor do quilometro rodado estão contemplados todos os custos previstos para combustível e manutenção, tais como óleo de cárter, filtro de gasolina, óleo e ar, pastilhas de freio, velas, pneus, balanceamento e geometria, amortecedores, lavagem, seguro, IPVA e licenciamento.

Valor do quilometro rodado e mais informações:
- Reembolso por km rodado - Uso esporádico
- Diario de bordo uso continuo.pdf
- Reembolso por km rodado - Uso esporádico

b) Demonstrativo das despesas:

No formulário fornecido pelo Setor, devem constar:

– Data: colocar a data que recebeu o recurso.

– Especificação: especificar o tipo do recurso. Ex.: AFM, AFL.

– Valor: colocar o valor recebido.

– Origem: preencher com R se o recurso foi captado no Ramo ou com S se o recurso foi repassado pelo Setor.

Sugerimos que seja acrescentado o parecer 5 referente a Região Norte no Demonstrativo Mensal de Despesas Realizadas no Ramo

Sugerimos que seja acrescentado no parecer 3 OUTRO (Doação, Promoção e Campanhas de Energia)

Pág. 41

Demonstrativo Mensal de Despesas Realizadas no Ramo

DemonstrativoMensalDeDespesasDoRamo.jpg

Demonstrativo de Despesa do Ramo

Pág. 42

– Ordem das notas/recibos: colocar o número que cada nota recebeu na colagem.

– Data das notas/recibos: colocar a data da compra que consta na nota fiscal ou recibo.

– Descrição das despesas: escrever brevemente a despesa. Ex: em uma nota de compra de fubá, azeite e arroz, colocar no quadro como “despesas com alimentação”.

– Valor: colocar o valor total da nota ou recibo.

– A última coluna “(*)” deverá ficar em branco, pois será preenchida pelo Setor.

Ao final do demonstrativo de despesa deve ser apurado o saldo para o próximo mês.

Exemplo_DemonstrativoMensalDeDespesasDoRamo.jpg

ORIENTAÇÃO COMUNICADO DE DIFERENÇA DE CAIXA Diferença de caixa é quando ocorre perda ou extravio de notas fiscais e recibos de despesas já realizadas. Isso ocasiona um grande problema para as equipes de coordenações quando da confecção da prestação de contas e do controle dos saldos em caixa. Este tipo de problema precisa ser informado, com transparência, dando conhecimento a todos os envolvidos. Para isso, foi criado um documento chamado “Comunicado de Diferença de Caixa”, que tem como função registrar e divulgar essa situação. São critérios para utilização desse “Comunicado de Diferença de Caixa”: a) que o mesmo seja assinado pelo Pároco. c) que seja submetido anualmente à apreciação da assembleia da paróquia ou setor. Instruções de preenchimento: a) lançar como despesa na prestação de gastos do mês o valor total deste comunicado, com o ódigo XXX, na categoria de despesa. b) caso sejam encontradas as notas fiscais, recibos ou o dinheiro que originaram este comunicado, informar à Coordenação Nacional para regularização, setor e o Pároco.

. Comunicado de diferença de caixa . Paróquia: _Setor:_ Estado:_ . Valor: R$ (_) . Justificativa: (informar o ocorrido com o máximo de detalhes) . . . . . . Categoria para prestação de gastos: – Comunicado de diferença de caixa . Assinatura do Paróco . Coordenador de Ramos . Assinatura . CPF: |_|_|_|.|_|_|_|.|_|_|_|–|_|_| . Local e Data: _ , _ /_/

Pág. 43

Características específicas das prestações de contas (Apoio Financeiro Mensal e Apoio Eventual com Saldo)

Nota: No demonstrativo de despesa, o Setor preencherá a coluna Parecer como "(2) o ramo será avisado que este tipo de despesa não deveria ser realizada"

Nota: No demonstrativo de despesa, o Setor preencherá a coluna Parecer como "(3) outro".

* Nota ou cupom fiscal: estes comprovantes devem conter, o nome da empresa ou do estabelecimento comercial, CNPJ, data da compra, descrição clara das despesas, especificando-as item a item, e o valor unitário das mesmas.

* Recibo simples: para os casos em que não é possível obter a nota ou cupom fiscal poderão ser aceitos recibos simples (passagens de ônibus urbano, por exemplo). Esses recibos devem ser feitos em nome da Pastoral da Criança, com a discriminação de cada item de despesa, valor, data, além do nome, endereço, o número da carteira de identidade (RG), CPF e a assinatura do emitente. Recomendamos ter sempre em mãos um bloco de recibos.

Pág. 43

Prestação de Contas da Coordenação de Comunidade à Coordenação de Ramo

desenvolver as ações básicas de saúde, nutrição e educação na comunidade, podendo pagar despesas com o lanche para o dia da Celebração da Vida, Reuniões para Reflexão e Avaliação, entre outros gastos necessários para o desenvolvimento do trabalho.

Prestação de Contas da Coordenação de Ramo à Coordenação de Setor

Importante: Nunca se deve deixar recibos em branco assinados.

Sugerimos que elas sejam enviadas ao Setor até o dia 10 do mês seguinte ao gasto. Exemplo: gastos de abril devem ser enviados à coordenação de Setor até o dia 10 de maio.

Pág. 46

Prestação de Contas da Coordenação de Área à Coordenação de Setor

O Coordenador de Área faz parte da equipe do Setor, e por isso suas despesas devem ser prestado contas à Coordenação Nacional, da seguinte forma:

Situações Especiais

Em caso de roubo ou extravio da prestação de contas ou dos recursos financeiros deverá ser providenciado o boletim de ocorrência junto à delegacia de polícia e comunicado imediatamente ao coordenador do Setor.

Versão atual

Sugestão em negrito

Por que foi solicitada esta alteração:

Coloque suas observações:

Pág. 42

Resumo de como prestar contas – Ramos

  1. Coordenador de Ramo recebe recurso.
  2. Assina recibo para coordenação de Setor.
  3. Realiza os gastos (repasse para os coordenadores de comunidade, capacitação de líderes, entre outros para dinamizar a Pastoral da Criança).
  4. Organiza os comprovantes das despesas efetuadas, por ordem de data.
  5. Cola as notas por ordem de data e faz a numeração de cada nota.
  6. Preenche o Demonstrativo das despesas de acordo com as orientações.
  7. Encaminha mensalmente ao Setor a prestação de contas original. A Coordenação de Setor EMITE parecer, faz cópia para arquivo e envia mensalmente a original para a Coordenação Nacional.

Resumo de como prestar contas – Áreas

  1. Coordenador de Área recebe recurso.
  2. Assina recibo para Coordenação de Setor.
  3. Realiza os gastos (visitas feitas aos Ramos).
  4. Organiza os comprovantes das despesas efetuadas, por ordem de data.
  5. Encaminha mensalmente ao Setor as notas originais que farão parte da prestação de contas do Setor enviada à Coordenação Nacional.

Pág. 43

Orientações sobre o uso do CNPJ da Pastoral da Criança – Organismo de Ação Social da CNBB

“Então, Jesus disse: ‘Devolverei, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus’. E estavam extremamente admirados a respeito dele.” (Mc 12,17)

O parágrafo único do artigo 43º do Estatuto da Pastoral da Criança estabelece que: “nenhum ato ou negócio jurídico envolvendo o nome e responsabilidade da Pastoral da Criança pode ser cometido, em qualquer nível ou por qualquer pessoa, sem expresso e formal mandato do Coordenador Nacional, e nos casos de âmbito nacional e internacional, também do presidente do Conselho Diretor.”

Conforme recomendações do Conselho Econômico e aprovado na 10º Assembleia Geral da Pastoral da Criança:

Diante disso, qualquer transação com o nome da Pastoral da Criança deve ter a autorização formal da Coordenação Nacional. Para tanto, os coordenadores de Setor ou estado devem fazer a solicitação por escrito, com antecedência.

Para elaboração de Convênios, Contratos, Subvenções Sociais ou qualquer recebimento de bens e recursos financeiros, o Coordenador de Ramo deve sempre se reportar à Coordenação do Setor para análise e encaminhamentos, com o conhecimento do Coordenador Estadual.

Consulte o Portal da Transparência para ver todos os acordos e convênios da Pastoral da Criança e também como as coordenações nacional, estadual e de setor gastam os recursos.

Passos dos Discípulos de Emaús Evangelho de Lucas 24, 13-35

Pág. 47

4º passo de Emaús: ressuscitar e voltar para Jerusalém (lc 24,33-35)

Agora tudo mudou! Eles mesmos ressuscitaram! O casal cria coragem e faz o caminho de volta. Voltam para Jerusalém, para a comunidade. Voltam para a cidade onde continuam ativas as forças da morte que mataram Jesus. Mas também para o lugar onde agora se manifestam as forças da vida nova! Uma vida nova que se concretiza na partilha da experiência de ressurreição. Onde antes havia medo, agora existe coragem! Onde antes havia fuga, agora existe retorno e disponibilidade. A mudança fez nascer a esperança em vez de desespero, consciência crítica em vez de fatalismo frente ao poder, liberdade em vez de opressão! Enfim: VIDA em vez de morte! Eles, que antes estavam presos à má notícia da morte de Jesus, agora trazem uma Boa Nova: Jesus ressuscitou!

Experimentar a presença viva de Jesus e do seu Espírito presente no meio de nós. É ele que abre nossos olhos sobre a Bíblia e sobre sua própria ressurreição e nos leva a partilhar a experiência de Ressurreição com os irmãos e as irmãs de outras comunidades e mesmo de outras igrejas cristãs. O objetivo desta leitura bíblica é escutar Deus que nos fala hoje!

<- Página anterior

Julgar

Próxima página ->

Avaliar


Dica: Para visualizar o histórico desta página, basta clicar no seguinte item de menu Info.

Wiki: AgirMissaoCoord (last edited 2015-10-01 15:01:45 by esantos)